Pregnant belly

Sei o que fizeste na Semana Passada | 21 a 27 de Abril

Barrigas de Aluguer, saúde sexual dos jovens no Algarve, stalking e o papel das mulheres no 25 de Abril, foi disto que se foi falando em Portugal

Legislação para “barrigas de aluguer” pode estar para breve

Em Maio, as “barrigas de aluguer”(nome mais comum para maternidade de substituição), até agora proibidas, poderão tornar-se legais em certas circunstâncias. O processo legislativo já se arrasta há dois anos, sendo a “complexidade da matéria” a razão para este atraso numa decisão. Em causa estão, particularmente, as circunstâncias em que poderá ocorrer esta maternidade de substituição: a ausência do útero é uma justificação mas, resta saber se outros tipos de problemas que impeçam a gravidez podem ser razões válidas para recorrer a uma barriga de aluguer. Já está, aparentemente, estipulada a gratuitidade que esta acção tem que ter.

A concretizar-se, será um importante passo para pessoas impossibilitadas de engravidar. Mas será que também vai ser uma opção negada a mulheres solteiras, tal como é a inseminação artificial?

No Algarve fala-se de saúde sexual e reprodutiva dos jovens

Do Algarve chegam boas notícias: desenvolvido no âmbito do projecto “Falar disso, está em curso um estudo apelidado de “Jovens no Algarve e os seus direitos e saúde sexual e reprodutiva”, que visa melhor compreender a temática nesta região. Paralelamente, vão acontecer outras actividades, como o primeiro “Festival de Direitos Sexuais” no Algarve.

20% diz-se vítima de stalking

Um outro estudo revelou que cerca de 20% de pessoas em Portugal já foram vítimas de stalking, que aliás, em si mesmo não é considerado crime ( sendo que outras acções associadas ao stalking como ameaças, formas de violência, etc., são crime, mas não o sendo esta acção específica). Entre os grupos mais vulneráveis estão mulheres e jovens, sendo que o stalking acontece com grande frequência após o término de relacionamentos.

Bónus: As mulheres e o 25 de Abril

O espírito do 25 de Abril andou por aí e muita tinta correu sobre o que foi, como era e não era, assim também se escreveram e fizeram algumas coisas sobre as mulheres e o 25 de Abril, com algumas a ficarem aquém das expectativas (estou a falar, particularmente, para ti RTP e seriezeca “Mulheres de Abril”). Já este trabalho da Deutsche Welle foi, a meu ver, do melhor que se fez sobre a temática mulheres e 25 de Abril. Fica a sugestão. 

 

Latest posts by Vera Tavares (see all)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *