Consultório de Civilidade para Meninxs

Consultório de Civilidade para Meninxs [Julho e Agosto’15]

Numa colaboração com a nossa boa amiga Carmo Gê Pereira lançamos este mês o Consultório de Civilidade para Meninxs. o consultório sexual d’ O Clítoris da Razão. Neste espaço a Carmo, que tem nos últimos desenvolvido com sucesso um projecto de assessoramento erótico, tuppersex e realização de workshops ligados à descoberta e exploração da sexualidade feminina a quem mais interessa – as próprias mulheres, vai partilhar connosco a sua experiência e conhecimento para responder às perguntas que anonimamente, vocês, xs leitorxs nos colocam.

Se tens dúvidas relacionadas com sexualidade, erotismo, contraceptivos, brinquedos sexuais entre outras coisas e gostavas de ter respostas, de uma profissional e feminista, às mesmas envia as tuas perguntas para consultorio@oclitorisdarazao.com.

Para além disso aconselhamos-te a visitar a página da Carmo em www.carmogepereira.com e veres a oferta de serviços e produtos que ela tem para oferecer.

Contraceptivos
Contraceptivos

1) Existem alternativas ao preservativo que protejam das DST? Eu tomo a pilula e durante os meus primeiros namorados usei preservativo e pílula. Mas agora quando estou numa relação estável deixei de usar porque detesto o cheiro a borracha e como sinto o preservativo.

Não, pelo menos para pénis! Mas existem preservativos menos “borrachentos”, os preservativos vegan e, como dizes que sentes o preservativo, talvez o problema seja uma alergia ao látex,  tens preservativos de poliuretano. Umas gotinhas de lubrificante também podem ajudar,  Também tens o preservativo feminino, experimenta e vê se te dás bem.

Depois existem todas as outras barreiras de protecção que também devem ser usadas: oral dams e luvas, de látex ou nitrilo que podem até dar uma pinta bem excitante.


Análises
Análises

2) Onde fazer testes de despistagem de DSTs grátis em Lisboa? Quando vivi em Madrid era super fácil encontrar centros que faziam testes grátis, muitos deles especificamente para jovens. Em Lisboa tenho a impressão que essas cenas funcionam por campanhas e nunca consigo apanhar uma. Por outro lado, ouvi dizer que se for ao médico de família ou ao hospital e pedir para fazer tenho que pagar um balúrdio.

Fácil, mas tens que te levantar muitooooo cedinho e corres o risco de perder uma ou duas manhãs. O URAP em Lisboa na Rua de São Ciro (ver mapa abaixo) disponibiliza quinze senhas às segundas e quartas para a consulta de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).


Consentimento. "Sexo pode ser mágico... mas nunca sem consentimento"
Consentimento. “Sexo pode ser mágico… mas nunca sem consentimento

 

3) Qual é a melhor maneira de falar sobre consentimento com x nossx parceirx? Não é propriamente uma coisa fácil de trazer à baila.

Porque não? Bem, há uma série de formas de abordarem o assunto! Podes começar por mostrar o vídeo em baixo que compara chá a consentimento. Tem legendas em inglês, espanhol ou francês, por isso será fácil trazer o assunto à baila e ambos perceberem do que estão a falar. Podem fazer uma Cuddle Party só vossa em que cada toque precisa de consentimento, da festinha no cabelo ao abraço. Propõe como uma nova brincadeira e descoberta entre vocês. Talvez ajude a desbloquear o assunto ao mesmo tempo que se aprendem a conhecer ainda melhor (ex:”Posso tocar no teu pescoço?” “Gostas que te beije a testa?” “Vai te saber bem me enroscar nos teus braços agora?”)

Comunicação é essencial em qualquer relação, porque é que sentes que não é fácil abordar um tema como consentimento? Podes pegar em pequenas situações do dia a dia em que sintas que o teu consentimento está a ser questionadx, e não falo de situações sexuais, caso aconteçam. Podes abordar a questão de forma leve, referindo-te a situações em que deste consentimento entusiasmado para determinados actos. Não acredito que o consentimento é sexy, vejo-o como obrigatório, mas a comunicação entusiasmada dos teus desejos e vontades, pode ser sim algo extremamente excitante. Perguntares se algo lhe sabe bem enquanto o fazes, se gostaria de experimentar algo contigo, que tipo de toque prefere, o que é que x deixa confortável, são boas formas também de falar sobre consentimento de uma forma positiva. É importante que respeites e estejas abertx a receber e agir de acordo com as respostas que te vão dar também, e que mesmo que tenhas muita vontade de fazer ou experimentar algo, percebas que não podes de forma alguma pressionar. Vale para todxs xs envolvidxs!


Oral/dental dams
Oral/dental dams – The Verge

4) Podemos apanhar DST’s quando fazemos sexo oral a alguém ou quando alguém nos faz a nós? Se isso é verdade, para os homens temos que usar preservativo…mas e para as mulheres?

SIM, SIM,  O risco de transmissão de HIV é muito menor mas não é zero. No caso de ejaculação na boca, contacto com menstruação, ulceras orais, gengivas com sangramentos, feridas genitais, e a presença de ISTs há um aumento de risco. Para quem recebe o risco é muito baixo ou inexistente.

No entanto há risco real de transmissão de Herpes, Sífilis, Gonorreia, HPV, parasitas intestinais, e infecção de Hepatite A ou B.

Soluções, simples, ou fabricas a tua barreira com um preservativo, cortando o reservatório (pontinha) e abrindo a meio, ficando assim um lencinho de látex ou então usas oral dams (podes encontrar à venda online na loja da Carmo). Para ficar no sítio podes usar um ligueiro para prender cada ponta, podem até achar mais sexy e as mãos ficam livres para outras carícias!

2 thoughts on “Consultório de Civilidade para Meninxs [Julho e Agosto’15]”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *