Tag Archives: sexualidade

Sou feminista e quero ser Mãe

A sociedade espera da Mulher a reprodução. Devemos ser Mães antes de sermos Mulheres. Na verdade somos tudo antes de sermos Mulheres porque ser Mulher não chega.

Continue reading Sou feminista e quero ser Mãe

Consultório de Civilidade para Meninxs [Julho e Agosto’15]

Numa colaboração com a nossa boa amiga Carmo Gê Pereira lançamos este mês o Consultório de Civilidade para Meninxs. o consultório sexual d’ O Clítoris da Razão. Neste espaço a Carmo, que tem nos últimos desenvolvido com sucesso um projecto de assessoramento erótico, tuppersex e realização de workshops ligados à descoberta e exploração da sexualidade feminina a quem mais interessa – as próprias mulheres, vai partilhar connosco a sua experiência e conhecimento para responder às perguntas que anonimamente, vocês, xs leitorxs nos colocam. Continue reading Consultório de Civilidade para Meninxs [Julho e Agosto’15]

Intersexo: corpos fora do binário

Intersexo é o termo geral usado para uma variedade de condições em que uma pessoa nasce com uma anatomia reprodutiva ou sexual que não parece encaixar nas definições típicas de fêmea ou macho. Muitas vezes, este termo é associado com o hermafroditismo, em que se pressupõe pénis/testículos e vulva igualmente desenvolvidos; uma impossíbilidade fisiológica.

Continue reading Intersexo: corpos fora do binário

Conferência “Why Bodies Matter” de Judith Butler

A obra Gender Trouble nasceu em 1990 pelas mãos da autora e filósofa norte-americana Judith Butler. 25 anos depois, a celebração do aniversário da obra deu-se em Portugal através de um ciclo de conferências, espectáculos, entre outros eventos, cujo nome é o mesmo que o livro – Gender Trouble. Enquanto cabeça de cartaz, Judith Butler viajou para a ocidental praia lusitana e discursou numa conferência intitulada “Why Bodies Matter?”.

Continue reading Conferência “Why Bodies Matter” de Judith Butler

O Clítoris: Mito ou Realidade?

Há já vários séculos que esta entidade tem confundido os melhores especialistas na área da criptozoologia e outras Ciências da Vida. Difícil de provar, a sua existência tem sido negada com veemência por algumas das melhores mentes leigas.

Continue reading O Clítoris: Mito ou Realidade?

Todas as formas de se ser Mãe

Achei que seria bonito e de igual forma mais prático procurar artigos que demonstrassem que existem Mães fora da heteronormatividade e monogamia. Simplificaria a minha escrita e tornava a argumentação de mais fácil acesso. No entanto não me parece que seja eficaz procurar provas para quem desconhece o que a sociedade exige visto que elas estão – se não estão, deviam estar – à vista de todxs. Mais cego é aquelx que não quer ver, já se ouve dizer. Continue reading Todas as formas de se ser Mãe

Maternidade e prostituição: que relação?

As mulheres que exercem a prostituição sempre sofreram da atribuição gratuita da etiqueta de má mulher. As estigmatizações sociais que sofrem as mulheres em geral estão intimamente ligadas à construção dos papéis de género e a prostituição, entre muitas outras coisas, significa autonomia, significa transgressão das regras sexuais normativas e significa a utilização do corpo como estratégia de empoderamento e, portanto, de negação da necessidade de ter um companheiro masculino provedor.

Continue reading Maternidade e prostituição: que relação?

O que define o sexo dos humanos?

O seguinte artigo pretende explicar a aplicação biológica da genética macho/fêmea nos humanos de forma simples e concisa. É de referir, portanto, que o sexo biológico sofre divergências tanto genéticas como hormonais, que não serão abordadas aqui, mas sim, provavelmente, em artigos futuros. Este artigo pretende respeitar todas as identidades de género, referindo-se a nomenclatura estritamente científica.

Continue reading O que define o sexo dos humanos?

Assexualidade: bolo é melhor que sexo?

Agora e cada vez mais, desmistificar alguns aspetos do conceito que parece ainda apresentar-se como uma névoa confusa – entre outros tantos conceitos do vocabulário feminista, torna-se imperativo. Não, não é uma patalogia psicológica; não é apenas ter a líbido baixa; não é uma escolha. O que é então, afinal de contas, ser assexual? Continue reading Assexualidade: bolo é melhor que sexo?